edição

O PRINCIPAL ENCONTRO
POLÍTICO ECONÔMICO
DA INDÚSTRIA EÓLICA

27 e 28 de Junho
Escola de Governo do RN
NATAL-RN

PROMOVENDO A INOVAÇÃO NA CADEIA DE VALOR
DO SETOR EÓLICO BRASILEIRO

Como superar os novos desafios operacionais nos parques eólicos

O planejamento do governo federal, dos estados e das grandes geradoras

A nova estrtutura da cadeia de geração e os atores so setor eólico

Gestão social, ambiental e do patrimônio histórico em projetos eólicos

O EVENTO

PRINCIPAIS TEMAS

Inovação e desenvolvimento científico

Regulação

Mercado de energia

Projeção de investimentos

Gestão socioambiental

Financiamento

Oportunidades de negócios

SETORES

Geração centralizada

Transmissão

Secretarias estaduais para assuntos de energia e meio ambiente

Licenciamento ambiental

Operção do Sistema Elétrico

Órgãos governamentais de administração direta

QUEM PARTICIPA

Geradoras

Operadores de parques eólicos

Governo Federal

Governo dos estados

Investidores

Cadeia de produtos e serviços

Instituições financeiras

Desde a sua primeira edição, em 2009, quando foi palco da assinatura do documento de compromisso que iniciou a grande arrancada do setor eólico brasileiro,
consolidando uma convergência de objetivos e definição de atribuições de cada
agente, o Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos se renova a cada ano, com abordagens dinâmicas, conferencistas impactantes e debates oportunos. 

Mais de dois terços das operações do setor eólico nacional estão concentradas na Região Nordeste do Brasil. Rio Grande do Norte, Bahia, Ceará, Piauí e Pernambuco lideram o ranking de empreendimentos instalados e continuam atraindo novos investimentos graças à natureza
pródiga, mas também em razão das ações dos governos federal, estaduais e municipais.

O Fórum Nacional Eólico é o principal ponto de encontro político-econômico entre governo e empreendedores no setor de energia eólica. Em sua última edição reuniu mais de 820 participantes em dois dias de intensos debates, troca de conhecimento e relacionamento.

Veja a cobertura fotográfica das últimas edições:  201120122013 | 2014 | 2015 | 2016
Baixe o Relatório Pós-Evento da edição 2016, Baixe as apresentações das edições anteriores 

PROGRAMAÇÃO

As Sessões Executivas são reuniões fechadas, sem acesso da imprensa ou de participantes não cadastrados ou convidados. O participante tem a oportunidade de assistir e participar. ativamente dos debates entre de questões específicas entre especialistas, lideranças setoriais e autoridades relacionadas com a indústria eólica.

As Sessões Plenárias são abertas a todos os participantes e com acesso franqueado à imprensa.

PRIMEIRO DIA - 27 de junho (Terça Feira)

9:00h Sessão Executiva 1

Desafios Operacionais de Parques Eólicos

Perspectivas do mercado eólico no Brasil nos próximos 10 anos

  • Interiorização dos projetos
  • Mudança do mercado para O&M dos projetos
  • Expectativa para o mercado offshore

Penalidades previstas na operação de parques

  • Procedimentos de aplicação de penalidades na visão da EPE.
  • Variáveis monitoradas pelo ONS e pela EPE para o acompanhamento da operação dos parques.
  • Uso dos dados anemométricos para estudos da EPE

Desafios técnicos e regulatórios para repotenciação

  • Redimensionamento do sistema;
  • Adequação a legislação vigente;

Principais desafios e melhores práticas voltadas á operação na visão do ONS.

  • Acompanhamento da Geração.
  • Uso dos dados anemométricos nos estudos de Previsão de Geração
  • Apresentação de casos da Região Nordeste e Sul do Brasil.

Palestrantes

Francisco Carlos da Silva Jr. Especialista em Regulação da ABEEólica
Flavio Guimarães Lins, Gerente de Pré-operação e Operação em Tempo Real do ONS
Juarez Castrillon Lopes, Assessor de Diretoria de Estudos de Energia Elétrica da EPE
João Paulo Cavalcanti, C.O.O. da Wobben Windpower
Darlan Santos, CERNE
Milton Pinto, CERNE

Essa sessão é restrita a participantes com passe tipo "Executivo". Adquira o seu AQUI

14:00h Sessões Plenárias (abertas a todos os participantes)

Sessão Plenária 1: O Poder e o Setor Eólico

As intenções e objetivos dos governos federal e dos estados quanto aos empreendimentos eólicos, a infraestrutura e a matriz elétrica nacional

  • Planos e objetivos setoriais, metas e diretrizes para a geração eólica nacional
  • Desafios setoriais pendentes de aprimoramento regulatório e legal
  • Planejamento e confiabilidade do sistema de transmissão e distribuição elétrica
  • Incentivos à indústria nacional de bens e equipamentos
  • Cidades eólicas

Palavras de abertura:

Governador Robinson Faria - Governo do Estado do Rio Grande do Norte
Jean-Paul Prates, Diretor-Presidente do CERNE
Rodrigo Sucesso, Diretor do Fórum Nacional Eólico

Homenagem especial à Governadora Wilma de Faria

Mesa:

Flavio Azevedo, Secretário do Desenvolvimento Econômico do Estado do Rio Grande do Norte
Elbia Gannoum, Presidente-Executiva da ABEEólica
Ezequiel de Sousa, Presidente da Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Norte
Jean-Paul Prates, Diretor-Presidente do CERNE
Vagner Araújo, Secretário de Gestão de Projetos e Metas do Governo do Rio Grande do Norte
Juarez Castrillon Lopes, Assessor de Diretoria de Estudos de Energia Elétrica da EPE
Sinval Zaidan Gama, Diretor-Presidente da Eletrobrás CHESF
Marcelo Fernandes Queiroz, FECOMERCIO
Paulo Guimarães, Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado da Bahia
Robson Barbosa ,Secretaria Executiva de Energia e PAC da Paraíba
José de Oliveira Júnior, Assessor de Políticas de Desenvolvimento do Governo do Estado de Sergipe
Fabrizzio Leite Feitosa, Superintendente do Banco do Nordeste do Brasil
Sergio Azevedo, Vice-Presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte
Jurandir Picanço, Consultor de Energia da Federação das Indústrias do Estado do Ceará
Carlos Antonio de Araújo, Superintendente da CAIXA
Candida Amalia Aragao, Diretora Executiva do CTGAS-ER
Prefeito Mauricio Damaceno, Município de João Câmara-RN
Prefeito Túlio Lemos, Município de Macau-RN

 

SEGUNDO DIA - 28 de junho (Quarta-Feira)

9:00h Sessão Executiva 2

Meio Ambiente, Patrimônio e Sociedade

Licenciamentos e gestão ambiental de empreendimentos eólicos

  • Estrutura, recursos e disponibilidade dos órgãos ambientais estaduais
  • Qualidade de estudos, relatórios e monitoramentos ambientais
  • Compensações socioambientais e envolvimento local

Arqueologia e patrimônio histórico-cultural

  • Antecipação de medidas, estimativas de prazos e abordagens
  • Responsabilidades, atribuições e penalidades
  • Qualidade e legado dos estudos e materiais

Projetos sociais e comunidades

  • Dimensão dos investimentos e efeitos socioeconômicos
  • Incentivos à integração com as comunidades e prefeituras
  • Importância do papel dos gestores e lideranças locais

Panelistas:

Rondinelle Silva Oliveira, Diretor Geral do IDEMA - Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do RN
Maira Zanduzzo, Environmental Manager da EDP
Daniel Seabra, Gerente Ambiental da Voltalia
Fabíola Valença de Lemos, CPRH - Agência Estadual de Meio Ambiente de Pernambuco
Adriana da Silva Lino, CPRH - Agência Estadual de Meio Ambiente de Pernambuco
Marcio Alekssander Granzotto Kuntze, Superintendente Substituto do IPHAN - RN
Maria do Carmo Clemente, Corrdenadora de Meio Ambiente do IDEMA - Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do RN
Alexandre Sion, Sócio do escritório Sion Advogados
Michael Goulart, Gerente Técnico da Ambientare
Lucia Juliani, Diretora da A Lasca Arqueologia
Silvania Magalhães, CRN-Bio
Luciano Cota, Diretor Técnico da Azurit
Felipe Sales, sócio-Diretor, Arqueólogo-Chefe da CRN-Bio (Núcleo de Arqueologia e Patrimônio)
 
 

10:30h Sessão Executiva 3

Negócios eólicos

Quem comprou quem e por quanto?

  • Mapa das recentes fusões e aquisições
  • Valores e protagonistas
  • O “fator China”

O que atesta a atratividade de um empreendimento?

  • Critérios de aferição da atratividade de um projeto
  • Fatores críticos de um bom due diligence
  • Desafios pós fusão ou aquisição

Financiamento, sócio ou venda?

  • Financiamentos de bancos públicos
  • Novas alternativas de financiamento e capitalização
  • Como vender um projeto eólico?

Painelistas:

Thiago Dantas, Banco do Nordeste do Brasil (BNB)
Fabio Breves, Banco do Brasil
Tchiarles Hilbig,  responsável pela divisão de energia da DNV GL no Brasil
Mauricio Marques, FINEP
Cristiano Travasos, MMA Law
Sergio Leite, CERNE
 

As sessões executivas (período da manhã) são restritas a participantes com passe tipo "Executivo". Adquira o seu AQUI

14:00h Sessão Plenária 2

Talentos, ciência e tecnologia

Status das iniciativas de formação profissional, capacitação técnica, pesquisa e inovação tecnológica no setor eólico nacional e regional

  • Linhas temáticas para energias renováveis e energia eólica
  • Rede Brasileira de Pesquisa em Energia Eólica (RBPEE)
  • Departamentos, centros de excelência e linhas de pesquisa regionais
  • Interações com universidades e centros de excelência estrangeiros
  • Formação técnica: interiorização, especialização e trabalho em campo
  • Instituto Senai de Inovação em Energias Renováveis
  • Parque Tecnológico do Estado do Rio Grande do Norte
  • Perspectivas acadêmicas, científicas e profissionais no setor eólico
  • Universidades privadas no setor eólico
  • Pesquisador: como e em que inovar com tecnologia brasileira?
  • Estudante: o que esperar e o que almejar em relação ao setor eólico?

Painelistas

 
Olavo Bueno Oliveira, Coordenador do Conselho Técnico-Científico do CERNE
Ricardo Pinheiro, Universidade Federal do Rio Grande do Norte UFRN
Efrain Pantaleon, Universidade Federal do Rio Grande do Norte UFRN
Mário Gonzales, Universidade Federal do Rio Grande do Norte UFRN 
Ednardo Pereira, Universidade Federal do Semi-Árido UFERSA
Fernando Antunes, Universidade Federal do Ceará UFC
Alexandro Vladno Rocha, Instituto Federal do Rio Grande do Norte IFRN
Fabio Pereira, UNI-RN
Leonardo Tavares, SAS – Sistema Ari de Sá CE
Jerônimo Freire, Uninassau
Luciano Irineu de Castro, professor da Kellogg School of Management, (Estados Unidos)
Edson Nery, Gestão de Pessoas, COSERN

 

Dinâmica:

A dinâmica desta plenária, que terá transmissão simultânea pelas redes sociais, consistirá de breve apresentação inicial (contextual) seguida de perguntas livres entre os participantes e, com identificação, também de participantes da plateia assim como pelas redes sociais.

SEJA UM PATROCINADOR

Os eventos da VIEX reúnem gestores ambientais, jurídicos e demais áreas relacionadas das principais empresas e órgãos governamentais do país. O ambiente é propício para discutir soluções e estratégias para o planejamento e gerenciamento.

Se sua instituição almeja fazer negócios, se relacionar com os formuladores de políticas públicas, divulgar sua excelência ou se posicionar como referência, solicite-nos uma proposta personalizada que lhe enviaremos todos os detalhes do evento. Estamos a disposição para
auxiliar na montagem de um pacote adequado ao seu negócio.

Telefone: (11) 5051-6535
e-mail: rodrigo@viex-americas.com

INSCREVA-SE

As inscrições para o Fórum Nacional Eólico estão encerradas. Vagas esgotadas.

Deixe seus dados para receber um aviso quando forem abertas as inscrições para a edição 2018.

  • Para mais de um participante, basta clicar no sinal de "+" à direita dos campos para adicionar linhas.
    NomeSobrenomeCargoTelefonee-mail 
    Add a new row
  • Indique sua empresa, órgão, associação ou simplesmente "pessoa física"

LOCAL

Escola de Governo do RN

Centro Administrativo do Estado
Av. Senador Salgado Filho, s/n, Lagoa Nova
Natal/RN

Participantes do evento possuem condições especiais para hospedagem. Para consultar tarifas e fazer sua reserva, entre em contato com a agência de viagens conveniada: 

BIRD VIAGENS

Raphael Bello
Telefone: (11) 4272-0929
E-mail: atendimento@bird.tur.br 

REALIZAÇÃO

Sobre o Banco do Nordeste

O Banco do Nordeste do Brasil S. A. é o maior banco de desenvolvimento regional da América Latina e diferencia-se das demais instituições financeiras pela missão que tem a cumprir: Atuar como Banco de Desenvolvimento da Região Nordeste. Sua visão é a de ser o Banco preferido do Nordeste, reconhecido pela sua capacidade de promover o bem-estar das famílias e a competitividade das empresas da Região.